Vou dar aula de Projeto de Vida, e agora?

Três técnicas para iniciar as discussões de Projeto de Vida com seus alunos


Com a implementação da nova BNCC, o componente de Projeto de Vida se tornou obrigatório. Falamos brevemente sobre isso no post da nossa série especial da BNCC. Porém, por ser um componente novo, ainda causa muitas dúvidas nos professores sobre o que pode ser abordado. Com o intuito de auxiliar os docentes que estão embarcando nas aulas de Projeto de Vida, compartilhamos aqui três ferramentas que podem servir para iniciar com os alunos a discussão acerca de seus projetos, desejos e objetivos.


1. Roda da Vida


É uma ferramenta para auto análise das diversas áreas que compõem as nossas vidas. Tem como intuito trazer reflexões sobre como os diferentes aspectos (equilíbrio emocional, relacionamento familiar, saúde e disposição, entre outros) estão, com objetivo de identificar aqueles pontos que precisam de uma maior atenção para alcançar uma satisfação maior.



Esse é um ótimo instrumento para dar início às reflexões junto com os alunos sobre aquilo que eles priorizam, aspectos que estão sendo deixados de lado e que precisam de maior atenção para que alcancem seus objetivos.


2. Análise de Swot/FOFA:


Outra técnica interessante para ser aplicada, que também possibilita a reflexão dos estudantes, é a análise de Swot. Ela consiste em uma matriz em que são analisadas suas forças, fraquezas, oportunidades e desafios, sendo uma ótima ferramenta para trabalhar o autoconhecimento.


Ela possibilita que os alunos reflitam sobre suas características que podem auxiliá-los a chegar onde desejam, e o que precisam desenvolver. Além disso, também é possível analisar quais aspectos externos da sua vida podem ajudá-los ou devem ter cautela.



Nela o aluno deverá inserir em Forças e Fraquezas aquilo que ele identifica de si e que depende apenas dele mesmo (ex. Determinada/Teimosa), e nas Oportunidades e Desafios ele deverá identificar fatores externos a ele (ex. Passei para uma faculdade que quero/não tenho dinheiro para pagar).


A partir dessas informações, o aluno consegue analisar como pode desenvolver suas fraquezas e como pode driblar seus desafios através de suas forças e oportunidades. Essa ferramenta pode ser utilizada pensando em qualquer objetivo que o aluno tenha, seja ele profissional ou pessoal. Pensando no ponto que trouxemos a respeito da pesquisa, é importante que o aluno detalhe quais metas deve atingir, a partir da sua análise, para alcançar seu objetivo.


3. Ikigai:


O Ikigai é uma ferramenta focada mais nos objetivos profissionais, e pode ajudar bastante os alunos nesse processo de decisão de carreira. Ele consiste em uma mandala composta por quatro círculos que se sobrepõem: o que amo fazer; o que posso fazer bem; o que posso ser pago para fazer; e o que o mundo precisa. Ao centro, onde há a intersecção principal, está o Ikigai. Através do preenchimento da mandala, espera-se que o estudante consiga identificar possíveis profissões que se encaixem com o seu perfil.


Esperamos que essas dicas possam auxiliá-los para iniciar essa jornada desafiadora, mas muito interessante, que é trabalhar Projeto de Vida com os alunos.

Em ano de implementação da BNCC, todo apoio é bem-vindo para enfrentar os desafios do ensino remoto, não é?


Pensando nisso, disponibilizamos de modo gratuito um acervo de pílulas de conteúdo prontas para serem usadas em sua prática diária, seja no ensino remoto, híbrido ou presencial. Elas são de fácil acesso, podendo ser enviadas pelo Whatsapp sem o consumo de dados para baixar no celular. Que tal utilizá-las como uma forma de mobilização dos familiares?


Veja alguns exemplos de temas desenvolvidos:


Não fique de fora e aproveite!

Referências:


Schipper, M; et al. Writing about personal goals and plans regardless of goal type boosts academic performance. Contemporary Educational Psychology. Elselvier. 25 de novembro de 2019.


Morisano, Dominique. Setting, Elaborating, and Reflecting on Personal Goals Improves Academic Performance. Journal of Applied Psychology. American Psychological Association. 2010. Vol. 95, No. 2,p. 255–264. Disponível em: <http://individual.utoronto.ca/jacobhirsh/publications/GoalSettingJAP2010.pdf>.

231 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo