Quais fatores contribuem para a excelência de um professor em sala?

Pontos de atenção para gestores e professores em busca de melhoria contínua


É comum associarmos o tempo em sala de aula com a qualidade do ensino. Entretanto, algumas pesquisas têm mostrado que essa relação não é necessariamente verdadeira. O que, então, podem ser considerados como fatores que contribuem para a excelência do docente?


A experiência é sim um indicador de efetividade de ensino. Pesquisas mostram uma evolução profissional muito grande dos docentes entre os primeiros 4 anos em sala de aula, porém, após esse período percebe-se um declínio seguido de uma estabilização no desenvolvimento do professor. Sendo assim, o tempo de sala de aula é apenas um dos muitos fatores que contribuem para a efetividade de ensino, muitos deles de maneira não linear.


Outro indicador é, sem dúvidas, o rendimento dos alunos. No entanto, essas análises são orientadas por uma concepção de ensino conduzida por resultados, e não levam em consideração, por exemplo, que alunos de professores que focam mais seu ensino no modelo do exame poderão ter melhores resultados. Esses casos, porém, não necessariamente querem dizer que os demais professores, que utilizam outras metodologias, não têm um ensino de qualidade. Além disso, os resultados podem excluir alunos com dificuldades na aprendizagem, e não levam em consideração elementos socioemocionais, os quais também fazem parte do ensino-aprendizagem.


Dessa forma, o desempenho dos estudantes em testes como a Prova Brasil não é suficiente para comprovar a qualidade do ensino de um professor. Outro indicador que tem sido considerado é a interação com os estudantes. Cada vez mais, entende-se que a relação professor-aluno influencia muito no aprendizado, contribuindo positivamente para os resultados emocionais, comportamentais e acadêmicos dos estudantes.


Além dos fatores listados, compreende-se cada vez mais que a melhoria na qualidade do ensino de um professor vem da percepção do mesmo e da gestão escolar que o ensino é uma atividade complexa e multidimensional e que, por isso, demanda uma aprendizagem profissional contínua. Dessa forma, para se aperfeiçoar na profissão, é importante manter-se sempre atualizado, independente de quantos anos de carreira possui. Essa busca pelo aprendizado, por sua vez, parte tanto do docente quanto da direção escolar, que deve estimular e dar oportunidades para que seus professores sigam se aprimorando.

Falamos nesse post sobre a importância de se manter sempre atualizado. E, falando nisso, você já conhece nosso acervo gratuito de pílulas de conteúdo?


Pensando nos desafios da sua implementação, seja no ensino remoto, híbrido ou presencial, disponibilizamos materiais prontos para serem utilizados em sua prática diária :)


Veja alguns exemplos de temas desenvolvidos:


Não fique de fora e aproveite!

Referências:


GRAHAM,Linda; et al. Do teachers’ years of experience make a difference in the quality of teaching?. Teaching and Teacher Education. Elsevier. 29 de agosto de 2020.

99 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo