• Eu Ensino

O Cartão Poderoso

Técnica de intervenção para alunos com Transtorno do Espectro Autista


Como professores, todos nós tivemos, temos ou teremos alunos com o Transtorno do Espectro Autista (TEA), e sabemos que é necessário um trabalho diferenciado para eles. A metodologia do Power Card (Cartões Poderosos) é muito pesquisada fora do Brasil e demonstra ser uma ótima opção para quando os alunos possuem uma área de interesse e precisam desenvolver habilidades sociais.


É comum que alunos com TEA tenham dificuldades comportamentais como agressão, choro e impulsividade na sala de aula, além de outras dificuldades sociais como falta de empatia. Outro fator recorrente é a presença de uma área de interesse, onde o tema dessa área consegue deter sua atenção por um tempo muito maior que outros assuntos.


Há vários estudos que apontam que a utilização das figuras da área de interesse favorecem o aprendizado da habilidade desejada pela criança. Por exemplo, o que fazer com uma criança que se recusa a lavar as mãos após o recreio? Essa metodologia sugere criarmos um Cartão Poderoso mostrando alguém que ela admira lavando as mãos após sair de casa ou se limpando após atividades físicas.


Mas como fazemos um Cartão Poderoso? Você só precisa de 4 passos simples:


  1. Determinar qual a área de interesse do aluno e qual a situação problema a ser trabalhada. Para isso, você pode pedir ajuda aos pais ou perguntar diretamente para o aluno;

  2. Criar o Cartão Poderoso, levando em conta a habilidade de leitura da criança, com a imagem do herói ou pessoa relevante para ela. Preste atenção à descrição da ação e ao comportamento esperado para essa situação;

  3. Mostrar o Cartão Poderoso com a criança, explicando como e quando ela deve revisar o este cartão e a encorajando a mostrar/ler o cartão para outras pessoas;

  4. Avaliar se o Cartão Poderoso está sendo efetivo e o que é necessário ser alterado.


Estudos apontam que um comportamento reforçado por essa técnica pode durar, após a suspensão da intervenção, por até 8 semanas na maioria dos casos! E, claro, quando for necessário, é só fazer a intervenção novamente.


Além de usar pessoas de referência que já sejam significativas para a criança, você também pode criar uma história, em que um herói ou figura de poder mostra por que é importante realizar a ação que queremos reforçar na criança. Na história, ele pode mencionar o que acha de crianças e jovens que realizam essa ação. Essa opção é importante para reforçar o desejo da criança e a combinação da história com o Cartão Poderoso faz com que essa técnica seja ainda mais efetiva!


Caso você tenha um aluno com TEA, procure observar o que ele gosta, ou pergunte diretamente para ele ou para os pais. Tente aplicar essa técnica e nos conte quais foram os resultados. Sabemos que irá fazer um excelente trabalho!



Referências


CAMPBELL, A., TINCANI, M. The Power Card Strategy: Strength-Based Intervention to Increase Direction Following of Children With Autism Spectrum Disorder. Jornal of Positive Behavior Interventions, 2015.


AUTISMCIRCUIT. Power Card: A visual that uses a student’s interest as motivation to teach a skill or encourage a behavior. Texas Education Agency. Disponível em <http://www.autismcircuit.net/tool/power-card>. Acessado em 25/03/2020.


15 visualizações

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

  • Twitter
  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon