Mentalidade de crescimento na sala de aula

6 dicas para ajudar você a desenvolver essa mentalidade com seus alunos


Entre dois estudantes, um com a motivação para perseverar após um erro e outro que se recusa a tentar quando algo parece difícil, qual parece mais provável a ter sucesso acadêmico? Mesmo sem nenhuma informação, fica claro que o primeiro - aquele com uma mentalidade de crescimento - está melhor preparado para continuar empenhando-se e atingir seus objetivos.


Mentalidade de crescimento é a ideia de que, a partir do esforço, é possível aumentar níveis de inteligência, talento e habilidades. Estudantes que a apresentam essa mentalidade acreditam que suas habilidades se desenvolvem com o tempo, tendem a buscar oportunidades para adquirir novos conhecimentos e ampliar suas habilidades e tipicamente não fogem de desafios.


Por outro lado, uma mentalidade fixa é a crença de que inteligência e talento são estacionários, levando estudantes a acreditar que o seu potencial depende inteiramente de se eles já possuem tais habilidades em questão. Esses estudantes geralmente são tentados a desistir quando as coisas se tornam difíceis - eles podem fugir de desafios, ver seus erros como fracassos, ou abordar sucesso de modo diferente de seus colegas com mentalidades voltadas para o crescimento. De acordo com Kazakoff e Mitchell, ao invés de sempre buscar provar suas habilidades e evitar mostrar suas fraquezas, alunos com uma mentalidade de crescimento acreditam que eles podem sempre aprender algo novo, e não assumem que conseguem ou não fazer algo baseado em suas habilidades atuais.


Ter uma mentalidade voltada para o crescimento é essencial para o sucesso ao longo da vida. Uma pesquisa de 2014 feita por Claro e Paunesku mostrou que estudantes que demonstram uma mentalidade de crescimento pontuam e têm desempenhos significativamente acima daqueles com mentalidade fixa em áreas como matemática e alfabetização; são mais suscetíveis a reconhecer a importância do esforço para o sucesso acadêmico; procuram tarefas desafiadoras para melhorar seu aprendizado; e valorizam críticas construtivas.


De acordo com um estudo de 2016 realizado pelo Educational Week Research Center, que contou com mais de 600 professores, quase todos os professores (98%) acreditam que implementar essa mentalidade leva a um melhor aprendizado.


Apesar de terem interesse em incorporar esse modo de pensar em suas salas de aula, os professores sentem que não têm a formação adequada para fazê-lo. Somente 20% dos participantes do estudo acreditam que eram realmente bons em estimular a mentalidade de crescimento, e 85% relataram que queriam um maior desenvolvimento profissional na área.


A ideia de que as pessoas querem implementar a mentalidade de crescimento mas não entendem completamente o que devem fazer mostra-se como um problema para Carol Dweck, a professora de Stanford que cunhou o termo. Ela expressa a sua preocupação que pessoas mal-informadas podem incentivar alunos a continuar tentando até que eles “consigam”, apesar do fato de que desenvolver uma mentalidade de crescimento não é simplesmente sobre louvar o esforço. Segundo Dweck, “a mentalidade de crescimento é sobre acabar com a disparidade entre as conquistas dos alunos, e não sobre fazer com que os alunos com poucas conquistas se sintam bem no momento mas não aprendam a longo prazo”. Em outras palavras, cultivar a mentalidade de crescimento não é só sobre elogiar o esforço. Ao invés disso, devemos ensinar as crianças a aprender usando estratégias para superar desafios.


Por meio de mudanças simples na sala de aula, nós como educadores podemos começar a promover um ambiente no qual os alunos não só estão cientes da mentalidade de crescimento, mas podem ativamente fazer parte da criação dessa prática.


Aqui estão 6 dicas para ajudar seus alunos a desenvolver a mentalidade de crescimento na sala de aula:


1. Leia livros com personagens que enfrentam desafios e desenvolvem estratégias para superá-los: esses livros são perfeitos para a leitura em voz alta e discussões entre a classe. Os alunos vão ver os personagens se depararem com problemas, vencer esses desafios e lidar com seus erros, e então irão se lembrar dessas histórias quando encontrarem desafios parecidos em suas próprias vidas.


2. Conduza atividades que apresentam chances para os alunos praticarem frases que promovem essa mentalidade: discuta abertamente frases típicas de uma mentalidade fixa, como “eu não sou bom nisso” ou “isso é muito difícil”, e busque junto com os alunos melhores alternativas, como “que outras estratégias eu posso usar?” ou “isso pode levar um tempo para compreender”. Ou ainda distribua frases exemplares das duas mentalidades e peça para que os alunos as separem entre “fixa” ou “crescimento”. Para inspiração, os sites Pinterest e TeachersPayTeachers (em inglês) oferecem várias atividades como essas.


3. Exiba lembretes de um vocabulário que incentiva o crescimento, usando posters inspiracionais e painéis informativos: fixe nas paredes as tabelas da atividade mencionada acima para fazer ótimos lembretes na sala. Ou ainda, peça para os alunos criarem os seus próprios posters para encorajar um aprendizado autêntico. Os painéis informativos podem focar no entendimento geral de uma mentalidade voltada para o crescimento, ou mostrar palavras e frases associadas a atitudes e ações positivas dos personagens em histórias. Esses podem ainda fazer referência a atletas, grandes líderes e figuras históricas que superaram desafios e podem ser extremamente inspiradores, especialmente quando são mencionados os fracassos dessas pessoas incrivelmente bem sucedidas, lembrando-nos que todos podemos errar.


4. Peça para os alunos refletirem sobre os desafios do dia antes de irem embora: use perguntas reflexivas ou desafios pessoais como “passes” para deixar a sala no final da aula. Isso ajudará os alunos a aprender a avaliar as suas posturas e processos em relação a tarefas, construir uma boa ética de trabalho, e focar nos aspectos positivos da aula, mesmo quando eles tiverem dificuldades.


5. Quando comentar o trabalho dos alunos, use expressões que viabilizam a mentalidade de crescimento: ao invés de usar frases como “você é muito esperto” ou “você fez um bom trabalho tirando 10”, incentive uma maior introspecção ao falar com seus alunos. Isso pode ser feito, por exemplo, por meio de perguntas sobre o processo (“como você decidiu usar esse método?”), como eles podem melhorar (“o que você acha que pode fazer de diferente da próxima vez?”), e o que eles aprenderam com seus erros (“quando X aconteceu, como você se sentiu e o que você aprendeu com isso?”). Para quem já fez alguma das nossas trilhas formativas, vai reconhecer algumas dessas perguntas! Quando apresentamos oportunidades para a auto-avaliação, os alunos poderão descobrir mais sobre as suas habilidades de encontrar soluções e assimilar melhores abordagens e perguntas para fazerem a si mesmos daqui para frente.


6. Seja um exemplo: quando nós, como educadores, encontramos um desafio ou cometemos um erro, podemos conversar sobre os acontecimentos e demonstrar o caminho para o aprendizado, ajudando os alunos a fazerem as conexões necessárias em situações reais. Por exemplo, se esquecermos de reservar uma sala ou materiais específicos para alguma atividade, podemos explicar a situação para os alunos e perguntar por ideias de como podemos resolver o problema. Os alunos podem sugerir se juntar com outra classe, adaptar a atividade ou ainda outras soluções criativas. Mesmo esse sendo um processo que podemos realizar por nós mesmos, envolver os alunos os ajuda a reconhecer que todos cometemos erros e que é importante enfrentar desafios para progredir.


Ao implementar atividades simples e proporcionar atividades para os alunos desenvolverem as habilidades necessárias para enfrentarem desafios, nós podemos ajudar os alunos a criar confiança na sua jornada acadêmica e criar um ambiente que promove a mentalidade de crescimento.


Como você tem incentivado seus alunos a terem uma mentalidade de crescimento? Como pode aperfeiçoar sua prática? Conta pra gente nos comentários :)

Referência:


Lexia. "6 Tips to Help Students Develop a Growth Mindset in the Classroom". Disponível em https://www.lexialearning.com/blog/6-tips-help-students-develop-growth-mindset-classroom


0 visualização

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter