Habilidades socioemocionais para professores de primeira viagem

Atualizado: Mai 27

Dicas para apoiar os professores no desenvolvimento das socioemocionais


Você já parou para pensar que a sala de aula é um dos únicos ambientes de trabalho em que aqueles que estão começando têm as mesmas responsabilidades que as pessoas mais experientes?


Além de enfrentar toda a carga de trabalho, o professor iniciante também precisa aprender a lidar com diversas outras questões, principalmente voltadas à gestão da sala de aula. Devido à falta de experiência, muitas vezes os professores se sentem desafiados, frustrados e, ainda por cima, desamparados, pois temem pedir ajuda e serem vistos como incompetentes ou mal preparados pelos seus pares e superiores. Mas que atire a primeira pedra aquele que não sofreu no seu primeiro ano dando aula (ou no segundo, ou terceiro!).


Isso porque, por mais que o professor tenha feito a licenciatura e o estágio, eles não se comparam com o dia a dia em sala de aula. Além disso, a formação acadêmica, no geral, apresenta uma grande falha: não trabalhar as competências socioemocionais. Devido a isso, os professores recém formados raramente estão preparados emocional e socialmente para o ambiente escolar.


E quais são as habilidades socioemocionais necessárias para esse primeiro momento, e como alcançá-las?

  • Autoconsciência: Se relaciona à habilidade de identificar e avaliar suas próprias emoções, assim como suas qualidades e defeitos. Pessoas que apresentam auto-consciência são mais abertas a pedir e escutar devolutivas formativas (feedbacks), aprender com seus erros e saber onde melhorar seu desempenho. Normalmente, professores "de primeira viagem" tendem a ser mais dispostos a receberem elogios e críticas, porém, é necessário saber avaliar até que ponto você deve levá-los em consideração ou não. É muito comum, no início, o professor ter a "Síndrome do Impostor", ou seja, achar que não é capaz e não deveria estar naquela posição. Por isso, é fundamental saber suas qualidades e defeitos (algo que vem com autoconhecimento e reflexão), o que te permite refletir com mais facilidade se aquele comentário faz sentido.

A capacidade de avaliar e identificar suas emoções também é muito importante, visto que você estará lidando com diversas emoções ao longo de um mesmo dia. É importante entender o que você está sentindo e porque. Qual o "gatilho" que gera essa emoção? Essa consciência vem de uma reflexão interna e individual, e ela é muito importante para o próximo ponto: autogestão.

  • Autogestão: Dentre as competências de autogestão está a capacidade de administrar suas próprias emoções, a facilidade de se adaptar aos diferentes ambientes e a busca por realização mesmo mediante obstáculos. A capacidade de administrar suas emoções vem da autoconsciência. Quando você sabe o que e porque está sentindo, fica mais fácil controlar sua emoção, inclusive antes de ela vir à tona.


A adaptabilidade normalmente é algo muito individual, mas pode ser facilitado com a leitura do contexto - ao entender a dinâmica da escola fica mais fácil de conseguir saber como se inserir. Uma dica é compreender a estrutura organizacional, como e por quem ocorre a tomada de decisões.

  • Empatia: Se refere à capacidade de se colocar no lugar do outro, buscando entender seu ponto de vista e suas ações. Nesse caso em específico, também tem conexão com uma consciência organizacional - analisar a dinâmica e a estrutura escolar, e buscar compreender a ação das pessoas diante desse panorama.

  • Gestão social: Se relaciona à capacidade de gerenciamento de conflitos, e de trabalhar em equipe, de inspirar, liderar e ser liderado. É importante compreender quando atuar como mentor e quando ser mentorado, além de mostrar que está ali para somar. Pense que você está entrando em um ambiente novo: deve se mostrar proativo e disposto a trabalhar, mas já existia um fluxo antes de você e, sem dúvidas, tinham projetos e resultados positivos. Logo, cuidado para não trazer a impressão errada!


Não vamos dizer que é fácil mas, como toda experiência nova, requer coragem e resiliência. Atentando às dicas que colocamos, e sem medo de pedir ajuda, com certeza seu primeiro ano será de muitas conquistas positivas!

Referências:


Texto baseado no artigo: Shanmugasundaram, Usharani; Rashid Mohamad, Abdul. Social and Emotional Competency of Beginning Teachers. Procedia - Social and Behavioral Sciences, v. 29. 2011. pag: 1788 – 1796.

0 visualização

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter