Ensinando os alunos a aprender com vídeos

Aprendendo no seu próprio ritmo com as orientações adequadas

Por Avra Robinson


Seja como parte de aulas online, híbridas ou presenciais, os vídeos são uma ferramenta de ensino que permite que os alunos aprendam novos conceitos e habilidades e se envolvam em atividades práticas, tudo em seu próprio ritmo. O que realmente acontece quando os alunos assistem a vídeos instrutivos em aula, no entanto, nem sempre leva ao resultado esperado. Antes da pandemia, quando eu usava vídeos em sala de aula, os alunos apertavam o play, sentavam e assistiam. Quando chegava a hora de completar as atividades, no entanto, eles imediatamente precisavam de ajuda, apesar de eu ter explicado e demonstrado o que fazer.


Por meio do meu trabalho como facilitadora do aprendizado, encontrei muitos professores frustrados que passaram inúmeras horas criando vídeos instrucionais como forma de orientar os alunos em um ambiente on-line, apenas para descobrir que seus estudantes não estavam aprendendo com eles.


A partir da minha própria experiência em sala de aula e das minhas interações com esses professores, descobri algumas estratégias para ajudar os alunos a aprender com vídeos, independentemente do ambiente educacional. Acontece que eu tinha perdido um grande passo no processo de aprendizagem: eu nunca tinha ensinado meus alunos a aprender com um vídeo.


1. Quebre em etapas menores


Pense nos seus objetivos para o vídeo. Se os alunos estão aprendendo uma nova habilidade, seja intencional em dividir a experiência para eles. Comece analisando todo o processo de assistir a vídeos instrutivos e seja muito deliberado sobre o que os alunos precisam fazer enquanto o vídeo está sendo reproduzido.


Por exemplo, ao trabalhar em uma equação matemática, sugira que os alunos parem depois de assistirem ao primeiro passo e tentem por conta própria. Se um vídeo estiver explorando novos conceitos, incentive os alunos a fazer anotações, responder a perguntas ou até mesmo pausar o vídeo para processar verbalmente a ideia, talvez ensinando a um amigo imaginário essas novas ideias quando estiver em um ambiente remoto ou usando conversando com um par usando uma estratégia de compartilhamento, quando em sala de aula presencial.


2. Tempo de pausar, revisar e parar


Discuta como pausar, retroceder e avançar rapidamente pode ajudar os alunos a interagir de forma mais produtiva com o vídeo. Mostre a eles como pausar a gravação e se envolver na atividade. Imediatamente após o vídeo demonstrar cada etapa de uma habilidade, peça aos alunos que pausem e reservem um tempo para praticar. Embora isso possa parecer intuitivo, os alunos podem não necessariamente perceber que essa etapa é vital para o aprendizado.


Um professor do sexto ano da cidade de Nova York diz a seus alunos que a capacidade de pausar, retroceder e reproduzir um vídeo é um superpoder. Eles podem parar o tempo, retroceder ou avançar o tempo. Ele os instrui a usar esse superpoder sempre que precisarem entender melhor o que está acontecendo em um vídeo.


Que melhor maneira para os alunos controlarem a experiência de aprendizado do que assistir ou ouvir quantas vezes forem necessárias? Trabalhar com os alunos para aproveitar o poder de pausar e repetir a instrução precisa ser deliberado e intencional. Mais do que apenas lembretes antes do início dos vídeos instrutivos, os alunos precisam de aulas específicas e focadas sobre como utilizar esses superpoderes enquanto assistem.


3. Não assista, interaja!


Ao alterar o termo de ‘assistir’ para ‘interagir’, enviamos uma mensagem aos alunos de que eles precisam estar presentes, focados e engajados com o conteúdo do vídeo. Nossos alunos estão acostumados a assistir vídeos para entretenimento, o que é uma atividade bem diferente. Interagir com vídeos em sala de aula precisa ser ativo, não passivo como assistir a um filme. Os alunos precisam estar ativamente envolvidos com o vídeo, não muito diferente de quando estão imersos em um videogame. Se eles não se envolverem, eles não ganham.


4. Encoraja a reflexão dos estudantes


Perguntar aos alunos o que eles aprenderam com um vídeo é importante, assim como perguntar por que e como eles aprenderam. À medida que os alunos progridem em uma experiência de aprendizado em vídeo, pause o vídeo e crie momentos reflexivos que levem os alunos a avaliar se eles estão se concentrando e entendendo o material.


Pedir aos alunos para mapearem novas ideias ou fazer com que eles organizem gráficos são estratégias para direcionar sua atenção para as novas informações.


Ao usar vídeos nas suas aulas, tente aplicar essas lições para que os alunos se envolvam ativamente com o que está na frente deles na tela e não assistam apenas passivamente ao vídeo. Isso garantirá que os alunos sejam mais capazes de processar e absorver com sucesso as habilidades e mensagens que o vídeo está ensinando, tudo isso em seu próprio ritmo.

 

Referências:


Edutopia, por Avra Robinson. “Teaching Students How to Learn From Videos”. Março de 2021.Disponível em: https://www.edutopia.org/article/teaching-students-how-learn-videos

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo