Conselho de classe participativo como um espaço democrático de reflexão

Benefícios de tornar colaborativo o momento de discussão da prática pedagógica.


O conselho de classe pode ser visto como um espaço de avaliação das notas e comportamento dos alunos. Porém, muitas vezes o objetivo principal dessa poderosa ferramenta é deixado em segundo plano, ou mesmo esquecido, que é a reflexão sobre a aprendizagem, sobre a prática dos professores e discussão das estratégias para melhoria contínua dos processos pedagógicos.


É importante ressaltar que o desempenho do aluno não pode ser limitado a suas notas ou seu comportamento, mas está baseado na sua aprendizagem efetiva. Ou seja, aquilo que ele aprendeu, aquilo que ele não aprendeu e por que ele não aprendeu. Por isso, é necessária uma discussão mais ampla, que leve em conta diversos processos e atores.


O conselho de classe, normalmente, envolve os professores, os assessores pedagógicos, os coordenadores, os professores de apoio e os diretores. Mas e o principal alvo desse processo reflexivo, que são os alunos? Por que não incluí-los nesse espaço e torná-lo democrático?


Uma das modalidades de conselho de classe, é o conselho de classe participativo. Possibilitado pela Gestão Democrática da Educação, prevista na LDB 9.394/96, esse modelo muitas vezes não é cogitado ou aplicado. O conselho de classe participativo prevê que alunos e responsáveis também possam participar desse momento de reflexão da prática pedagógica na escola.


O conselho de classe participativo traz inúmeros benefícios para a comunidade escolar. O principal deles é oportunizar que todos, pais, escola e alunos se tornem responsáveis pelo processo de aprendizado.


Muitos benefícios estão relacionados ao aluno. O aluno se sente sujeito e participante. Ele consegue perceber que é responsável pelo seu próprio aprendizado. Outro benefício é o apoio dos pais e responsáveis, que conseguem acompanhar de perto o rendimento e a evolução dos alunos e professores, e passam a se sentir participantes do processo de desenvolvimento dos alunos.


Os formatos do conselho de classe participativo podem ser variados, dependendo da realidade escolar. É preciso pensar em momentos que oportunizem um ambiente seguro para reflexão do aluno sobre o seu processo de aprendizagem, sobre o processo da turma como um todo e sobre a prática de cada professor. Além disso, deve-se oportunizar um momento de reflexão sincera dos professores sobre a sua própria prática pedagógica e a de seus colegas, e sobre o processo de aprendizagem de cada aluno. Por último, deve-se oportunizar a participação dos responsáveis na reflexão sobre o processo de ensino e aprendizagem dos alunos, bem como sobre a prática pedagógica dos professores como um todo. Ou seja, o conselho participativo permite a análise do processo pedagógico pela ótica do outro.


A implementação do conselho de classe participativo, deve vir a partir da reflexão sobre esse modelo e da sua inserção no Projeto Político Pedagógico da escola. É necessário que os objetivos, o formato, os participantes, a forma de tomada de decisão e a implementação estejam previstos nesse documento. Além disso, é de suma importância ter uma conversa franca com os pais no início do ano letivo, informando sobre esse momento e a importância da participação deles.


Oportunizar esse espaço democrático, de início, não é fácil. Mas é necessário mostrar todos os benefícios resultantes dessa prática para toda a comunidade escolar. E na sua escola, como é esse espaço de reflexão da prática pedagógica? Como esse momento poderia se tornar mais democrático?

Você já conhece nosso acervo gratuito de pílulas de conteúdo?


Pensando nos desafios da implementação da BNCC, seja no ensino remoto, híbrido ou presencial, disponibilizamos materiais prontos para serem utilizados em sua prática diária :)


Que tal conferir alguns materiais e divulgar para os professores da sua rede?


Não fique de fora e aproveite!

Referências:

DOS SANTOS, Almir Paulo. Aluno sujeito da avaliação: conselho de classe participativo como instância de reflexão. Roteiro, v. 35, n. 2, p. 299-317, 2010. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3519/351961814006.pdf

SANTOS, Flávia Regina Vieira dos. Conselho de classe: a construção de um espaço de avaliação coletiva. 2006. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/1289/1/Dissertacao_2006FlaviaSantos.pdf


101 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo