Computador e celular: aliados no ensino

Uso de celulares e computadores como facilitadores da aprendizagem


Você já parou para pensar sobre os impactos do computador e do celular no ensino? Várias vezes já ouvimos que a tecnologia é o futuro, que temos que usar mais o computador com nossos alunos, entre outras coisas, mas o que eles realmente trazem de benefícios para o processo de ensino/aprendizagem dos alunos?


A utilização do computador durante atividades em grupo facilita o processo de aprendizagem, compartilhamento e co-construção do conhecimento. Uma outra vantagem está na possibilidade de o aprendizado não terminar na sala de aula, pois é possível que os alunos continuem co-construindo mesmo em casa.


O estudo em grupo é muito utilizado por todos nós em diferentes momentos. Um artigo analisou 425 pesquisas que envolvem o tema e compararam dois grupos. O primeiro, onde alunos estudavam sozinhos ou em grupos, mas sem a utilização do celular e do computador e o segundo, onde os alunos deveriam trabalhar em grupo, mas com o auxílio do computador e/ou celular.


Os alunos do segundo grupo tiveram melhor desempenho acadêmico do que o outro grupo. Outra área de melhoria foi nas habilidades socioemocionais e na percepção do seu desempenho e do grupo.


Tais resultados são explicados pois, utilizando meios digitais, os alunos ficam mais conscientes sobre a participação de cada membro do grupo, podendo se auxiliar com maior frequência. O fato das atividades que utilizam o computador, normalmente, virem com regras e passos bem estabelecidos colaboram para a melhor organização do aluno, o que implica em um melhor rendimento.


O computador possibilita que o aluno possa se preparar para os momentos de interação com os colegas, além de garantir tempo para reflexão, compreensão e articulação das falas. O estudo também concluiu que ambientes digitais favorecem a participação dos alunos que são mais passivos e introspectivos.


As ferramentas mais benéficas para os alunos são aquelas onde eles podem compartilhar suas dúvidas e aprendizados, além de poder ser auxiliado ou complementado pelos colegas ou professor. Um exemplo desse tipo de ferramenta são os fóruns, contudo, qualquer ferramenta que possibilite que o aluno se expresse e que ele veja como os seus colegas estão favorece o aprendizado de todos.


Em segundo lugar vêm as ferramentas de visualização do conteúdo, como os mapas mentais. Ela possibilita que, coletivamente e de forma visual, os alunos construam as próprias ligações entre os tópicos estudados gerando assim um ganho de aprendizado e de relacionamento entre eles. Por último, temos os ambientes virtuais, como jogos colaborativos ou cursos com gamificação.


Vale ressaltar que é possível que exista um ambiente virtual onde os alunos possam interagir e representar visualmente os seus aprendizados juntamente com características de gamificação, onde o efeito final será amplificado.


Todavia, a utilização de computadores no aprendizado vai além de fóruns e é de vital importância a utilização de estratégias e senso crítico quando for propor atividades para os alunos, buscando balancear o objetivo com a ferramenta, bem como a quantidade de pessoas que irão realizá-la, pois a maioria dos problemas que se têm nessa abordagem são os comportamentos inapropriados, falta de empenho e discussões superficiais. Assim, as escolhas do professor devem ser para minimizar principalmente esses fatores.


Mas e a utilização dos celulares? Sabemos que o acesso a internet na maioria das residências do Brasil é feita através de celulares e não computadores, ou seja, há casas onde não há computadores mas há celulares conectados à Internet. É possível utilizar o celular para o ensino?


Já adianto que sim, é possível, e ele traz em alguns aspectos mais benefícios que o próprio computador. A sua principal vantagem está na flexibilidade e no poder adaptativo do aprendizado, já que a interação ocorre muito mais facilmente através do celular. Para se ter uma noção desta dimensão, pense em quantos emails você envia pelo computador e quantas mensagens você envia pelo celular.


Atividades que exijam ou sejam possíveis pelo celular podem produzir um ganho de até 69,71% se comparadas a atividades em grupos que não utilizam o celular ou que sejam individuais. Contudo, o fator mais importante em si não é a ferramenta (computador ou celular), mas sim o planejamento necessário para que se possa disponibilizar uma atividade para ser feita utilizando essas ferramentas.


Os melhores resultados quando se utilizam meios digitais estão relacionados às matérias de matemática e ciências. Um fator importante no desempenho dos alunos é que os cenários de aprendizado não devem ser monótonos ou repetitivos, para que assim o aluno se mantenha motivado a realizar as tarefas.


Uma forma de manter o interesse do aluno é o revezamento da ferramenta utilizada. Por exemplo, nessa semana nós passamos uma atividade para eles discutirem em um fórum sobre determinado tema e na próxima semana eles deverão construir um mapa mental com um aluno, explicando-o para nós.


Mas e como vocês estão na quarentena? Estão conseguindo diversificar os meios de aprendizado dos seus alunos? Sei que não é fácil se reinventar e produzir toda semana atividades distintas, mas posta aqui embaixo o que vem fazendo e leia o que outros professores estão realizando nas suas turmas para que assim possamos um ajudar o outro.

Referências:


SUNG, Y. YANG, J. LEE, H. The Effects of Mobile-Computer-Supported-Collaborative Learning: Meta-Analysis and Critical Synthesis. Review of Educational Research, 2017.


CHEN, M. W. PAUL, A. K. TSAI, C. The Role of Collaboration, Computer Use, Learning Environments and Supporting Strategies in CSCL: A Meta-Analysis. Review of Educational Research, 2018.


273 visualizações2 comentários

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter