Competências socioemocionais fora dos muros da escola

Atualizado: Out 3

Como incentivar que os alunos apliquem essas habilidades no seu cotidiano?


Nós já falamos bastante sobre competências socioemocionais, porém abordamos principalmente como o desenvolvimento delas pode contribuir para melhoria no rendimento escolar e comportamento em sala de aula. Você pode ver por exemplo esse post, que fala sobre como elas ajudam na disciplina. Como incentivamos, entretanto, que os alunos apliquem essas habilidades para auxiliar nas suas vidas fora do ambiente escolar?


Relembrando, possuir competências socioemocionais inclui tanto conseguir identificar suas emoções e controlar como reage e lida com elas, como também outras habilidades, como estar aberto a novas experiências, ter empatia, autogestão e saber trabalhar em equipe. Ter esses pontos desenvolvidos com certeza pode contribuir muito nas adversidades e decisões que os alunos precisam ou precisarão enfrentar na vida. Para que eles consigam utilizá-los quando necessitarem, é importante que a escola estimule os alunos a exercitá-los em outros cenários além da sala de aula.


Compreendendo que a escola funciona como um micro-território que os alunos habitam, que possui suas regras, cultura, etc, ela se torna um ótimo espaço para simular o mundo externo e para que eles sejam confrontados com decisões e situações que irão enfrentar do lado de fora. Ficou confuso? Vamos dar alguns exemplos!


Grêmio Escolar - São ótimas formas dos alunos trabalharem as competências socioemocionais. Os que participam da chapa são estimulados a desenvolver a capacidade de lidar com o outro e a habilidade para falar em público e expor suas opiniões. Além disso, não apenas as chapas, mas toda a escola é incentivada a desenvolver o respeito pelo lugar de falar nos debates e trabalhar a autogestão, tolerância ao estresse e à frustração.


Além disso, podemos também mencionar que todo o processo de eleição do grêmio e da execução do mandato simulam situações reais, que os alunos podem facilmente transpor para suas realidades.


Gincanas Escolares - Apesar de apresentar um outro viés, as gincanas acabam desenvolvendo habilidades bem similares ao grêmio, mas como todos os alunos são completamente imersos na atividade, ao contrários do Grêmio que foca nas chapas, o resultado em termos de desenvolvimento socioemocional, considerado em números de alunos atingidos, pode ser ainda maior.


Assim como a eleição e o mandato das chapas, as gincanas reproduzem acontecimentos que podem facilmente ocorrer fora da escola, seja em jogos que eles vão assistir, em competições que participem ou qualquer outra atividade que ocorra em equipes/grupos. Inclusive, é muito comum nessas atividades gritos de guerra ou torcidas que buscam desmerecer os outros, e é interessante discutir, inclusive, como agimos quando estamos em grupo e no calor do momento - será que é como gostaríamos? - e levá-los a pensar sobre suas ações na próxima vez que viverem momentos como esses, transpondo mais uma vez o trabalho socioemocional dentro da sala de aula.


Debates - Podem ocorrer em sala de aula, mas nesse caso, para simular a "vida real", é interessante que se estimule debates sobre temas da rotina escolar que os alunos possam opinar. Por exemplo: lanche escolar, horário do intervalo, ou qualquer outra questão do dia a dia.


Ao abrir espaço para que os alunos exponham suas opiniões, eles precisam se articular, saber expressar o que pensam e saber escutar. São diversas as competências trabalhadas, e, mais uma vez, ajudam na preparação dos estudantes para o que ocorrerá fora dos muros da escola. Por mais que às vezes não pareça, essa atividade pode ser praticada inclusive com os pequenos. Você pode se surpreender com os pontos que irão levantar e com sua eloquência.


Aqui são apenas algumas sugestões, mas existem outras formas de desenvolver as competências socioemocionais em situações que os alunos consigam relacionar com suas vidas, facilitando para quando forem executá-las "de verdade", como é o caso das aulas de Projeto de Vida.


Esperamos que as propostas levantadas estimulem vocês a trabalharem ainda mais as habilidades com seus alunos, nos mais diferentes cenários. Teve alguma ideia legal? Compartilhe com a gente nos comentários!

Referências:


Cook-Deegan, Patrick. How to Help Students Apply SEL to Their Real Life. Greater Good Science Magazine. 3 de maio de 2018. Acesso em: 01 de agosto de 2020. Disponível em: <https://greatergood.berkeley.edu/article/item/how_to_help_students_apply_sel_to_their_real_life>.

231 visualizações

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter

Eu Ensino - Laura Marsiaj Ribeiro Desenvolvimento Profissional LTDA - CNPJ: 35.608.770-0001/04

Política de entrega: acesso ao curso comprado em até 2 dias úteis (envio de informações de acesso para o email cadastrado)