Como a Aprendizagem Baseada em Projetos pode preparar seus alunos para o mundo do futuro?

O papel da escola no desenvolvimento de habilidades essenciais pelos alunos


Você já ouviu falar no termo VUCA? Criado nos Estados Unidos, é um acrônimo em inglês para volátil, incerto, complexo e ambíguo. Cada vez mais utilizado para descrever o mundo em que vivemos e o nosso futuro, ele tem feito com que muitos pesquisadores comecem se questionar quais são as habilidades necessárias para conseguir ter sucesso pessoal e profissional nessa nova realidade.


Foram elencadas como importantes tanto as competências socioemocionais, como resiliência e empatia, como outras capacidades, conhecidas como "Habilidades do Século XXI". Entre elas estão:


  • pensamento crítico

  • criatividade

  • pensamento sistêmico

  • adaptabilidade

  • capacidade de solução de problemas

  • pensamento empreendedor

  • autogestão


Tais habilidades serão essenciais não apenas para o trabalho, mas também para a vida em sociedade no futuro e, cada vez mais, já no presente. E, diante de tantas variáveis, como a escola pode ajudar os alunos a estarem preparados para esse mundo?


Uma forma muito interessante é através da Aprendizagem Baseada em Projetos. Ela consiste em colocar um desafio para os alunos solucionarem através de um projeto, o que os leva a estudarem o conteúdo e desenvolverem diversas das habilidades listadas acima.


Os problemas podem ser básicos, como podem também ser trabalhados em uma sequência didática e inclusive envolver mais de uma disciplina.


Uma turma que está estudando energia em geografia, por exemplo, poderia ter como problema reduzir o consumo de energia da escola e torná-lo mais sustentável. Para isso os alunos podem analisar:


  • quais são os tipos de energia utilizados na sua escola - Física

  • qual o gasto de energia - Matemática

  • quais os impactos no meio ambiente - Biologia


Dessa forma eles passam a ter um olhar sistêmico para aquele tema, desenvolvem criatividade e pensamento crítico, e, quem sabe, podem ainda propor soluções empreendedoras para os problemas apresentados!


Para fazer isso, uma ferramenta muito interessante é o Design Thinking, que consiste em uma metodologia de solução de problemas pautada no design, que surgiu com intuito de criar produtos que atendessem às demandas do consumidor, mas que pode ser adequada para diferentes projetos.


Ele parte do pressuposto que, para acharmos a solução ideal, precisamos passar por 5 passos:


1 - Empatizar : quando você conversa com o seu público alvo.

Ex: Para os alunos que estão analisando o consumo de energia na sua escola, precisariam conversar com a equipe escolar.


2 - Definir : após a "pesquisa de campo", é possível definir qual é o problema.

Ex: Por que estamos gastando tanta energia na escola? Qual é a fonte energética que mais polui?


3 - Como: como podemos solucionar esse problema? É o momento em que ocorre a "chuva de ideias", momento em que você deve colocar no papel todas as ideias que vierem, sem julgamentos.


4 - Prototipar: depois de tudo ter sido anotado, é preciso analisar as sugestões e escolher uma. Deve-se, portanto, elaborar um modelo teste daquilo que se pensou.


5 - Testar: uma vez o modelo pronto, é a hora de ver se ele irá solucionar o(s) problema(s) identificado(s) no passo 2. Caso contrário, volta-se ao ponto 4 mais uma vez.


E aí, o que acharam da proposta? Que tal tentar na sua aula? Conte pra gente o resultado, vamos adorar saber!

Referências:


RAY, Betty. How to Help Young People Transition Into Adulthood. Greater Good Magazine. 29 de outubro de 2019. Disponível em: < https://greatergood.berkeley.edu/article/item/how_to_help_young_people_transition_into_adulthood> . Acesso em: 08 de agosto de 2020.

156 visualizações3 comentários

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter