Professores e a Aprendizagem Socioemocional

Benefícios da aprendizagem socioemocional e um convite!


Cada vez mais se fala sobre a importância das competências socioemocionais. Diversas pesquisas mostram que tais competências reduzem problemas de comportamento, melhoram os resultados acadêmicos, senso de cidadania e relacionamentos saudáveis. Além disso, indivíduos com as competências socioemocionais desenvolvidas têm maior tendência a se formar no ensino médio, conseguir diploma universitário e empregos estáveis. Desenvolver essas competências significa aprender a ter atitudes e habilidades para controlar emoções, alcançar objetivos, demonstrar empatia, manter relações sociais positivas e tomar decisões de maneira responsável, entre outros. Quando se fala em sala de aula, então, parece que as competências socioemocionais são quase a poção mágica que tanto procuramos para melhorar o rendimento e comportamento dos alunos! E isso todo professor quer, não é mesmo? Mas quais são os ingredientes dessa receita? E o passo a passo? Aí que vem um assunto que é pouco abordado: as competências socioemocionais e o professor. Quando os professores não conseguem administrar o seu próprio socioemocional, o desempenho dos alunos cai e o comportamento também. Mas convenhamos que é difícil ser professor e ter a saúde mental em dia (infelizmente). Lecionar, segundo estudos, é uma das atividades mais estressantes, e quando os professores não são capacitados (literalmente, através de formações, no caso sobre competências socioemocionais) a lidar com as emoções, fica ainda mais complicado. Uma pesquisa mostra que quando os professores são preparados para lidar com seus comportamentos e emoções, eles se sentem melhores equipados para propor e implementar estratégias de gestão de sala de aula, de forma a deter os comportamentos agressivos dos alunos e proporcionar um ambiente positivo de aprendizagem. Por isso, têm sido desenvolvidas algumas ferramentas que buscam aprimorar as competências socioemocionais nos professores e gerenciar o estresse na escola. Uma delas é a aplicação da Atenção Plena, que significa estar consciente ao momento presente. Pesquisas mostram que a técnica aumenta a satisfação com o trabalho, compaixão, empatia pelos alunos e eficácia em controlar as emoções, além de reduzir o stress.


A partir de amanhã, traremos no nosso instagram vídeos rápidos sobre a prática da Atenção Plena para ajudar você (e nós!) nessa busca de centramento, redução de ansiedade e controle emocional. Todos os dias, traremos um vídeo novo com exercícios simples de serem aplicados em casa, principalmente nesses tempos de quarentena por causa do Covid-19. Esperamos ver você lá! No fim, talvez cuidar da saúde do mental do professor seja um dos ingredientes essenciais para as competências socioemocionais serem aplicadas de forma eficaz na sala de aula, seja ela presencial ou remota. Sem esquecer, é claro, da importância de uma cultura organizacional escolar que apoie o desenvolvimento das competências socioemocionais e uma noção clara por parte de toda a equipe docente e dos discentes sobre o que são tais competências e como desenvolvê-las em sala. No começo deste ano, publicamos alguns artigos com algumas técnicas que podem ajudar nesse desenvolvimento. Você pode encontrar esses artigos aqui, aqui e aqui.


E para além do rendimento escolar, ao se preocupar com os professores, ainda contribuímos para reduzir as chances de vários problemas de saúde, até mesmo como problemas de coração e câncer! E aí, que tal tentar incentivar o desenvolvimento socioemocional na sua escola?


Referências:

REICHL, A., SHONERT, K. Social and Emotional Learning and Teachers. Future of Children. 2017, volume 27, número 1.

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter