Aprendizagem visível

O que é e como aplicar


Você já ouviu falar em aprendizagem visível? O termo ficou mais conhecido por meio dos estudos feitos por John Allan Clinton Hattie, professor e PhD neozelandês. Hattie focou sua linha de pesquisa em indicadores e avaliação de educação, com forte orientação para análises quantitativas e meta-análises. Ele e sua equipe criaram a maior síntese de medições de fatores que impactam diretamente na educação, condensados no seu livro “Aprendizagem Visível para Professores: Como Maximizar o Impacto da Aprendizagem”.

Mas afinal, o que significa aprendizagem visível? Segundo o autor, o conceito tem 3 significados:

Pesquisa: sintetiza dados encontrados nas mais variadas literaturas sobre educação, a fim de mapear as diferentes fontes de influência nos índices educacionais. Hoje em dia, seu mapeamento geral conta com 195 indicadores a partir de seu trabalho de combinação e análise de dados. A aprendizagem visível, de acordo com os fundamentos do estudo, tem como objetivo ampliar o debate em torno da obtenção de conhecimento, fazendo a pergunta: “o que funciona melhor?”.


A motivação para essa linha de pesquisa veio do dado encontrado de que aproximadamente 97% do que é ensinado aos estudantes de fato os ajudam, indicando que os professores realmente têm um impacto enorme em sua formação. Apesar disso, dificilmente essa característica é valorizada, exigindo ações que busquem entender o que os educadores têm feito, dando a eles um suporte coletivo e proporcionando a escalada de boas ações.


Apesar de ser um estudo complexo, seu propósito final e prático é muito simples: possibilitar que todos os alunos tenham um bom professor por uma questão muito mais estrutural e fundamental do que por “sorte”.

Implementação nas escolas: um time espalhado ao redor do mundo têm colocado em prática os resultados obtidos na pesquisa de aprendizagem visível. O ponto principal dessa etapa não se trata tanto sobre mudar as práticas dos professores, mas muito mais sobre reavaliar e fazê-los refletir sobre o que têm feito.


A proposta é olhar para a maneira como eles enxergam o impacto que têm na vida das pessoas, trabalhar a maneira como pensam sobre si mesmos dentro do contexto em que estão inseridos.

Alunos: incentivá-los a falar mais sobre o que pensam sobre os assuntos, a fim de entender quais são seus equívocos sobre seu próprio processo de aprendizagem.


Isso faz ainda mais sentido quando vemos, no Brasil especialmente, a alta taxa de evasão escolar nos anos finais. Muitas vezes, os alunos não têm a noção correta do quanto de fato são capazes e estão aprendendo.

John Hattie atrela seu estudo sobre aprendizagem visível com o de feedback dos alunos, ou escuta ativa, que já falamos bastante nesse outro post. Segundo o autor, um processo eficiente de receber devolutivas envolve a reflexão em torno de três perguntas principais: “Para onde eu estou indo?”, “Como estou indo?” e “Para onde irei depois?”. O mais importante aqui, no entanto, não é fazer as perguntas, mas estar atento às respostas.


E você, já tinha ouvido falar em aprendizagem visível? Como você pode aproveitar esses princípios para melhorar a cultura em sua comunidade escolar?

Referências:


Video: John Hattie on Visible Learning and Feedback in the Classroom. Novembro de 2018. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=Vpq09eY4pZo.


Entrevista: Podcast with John Hattie about Visible Learning. Disponível em https://visible-learning.org/2017/08/podcast-with-john-hattie/


Hattie Ranking: 252 Influences And Effect Sizes Related To Student Achievement. Disponível em https://visible-learning.org/hattie-ranking-influences-effect-sizes-learning-achievement/

104 visualizações

EU ENSINO

Conectando experiências, desenvolvendo líderes.

whats t.png
  • Facebook Basic Black
  • Black Instagram Icon
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Twitter